7 pensamentos sobre “Conte-nos sobre você

  1. Há quase um ano atrás ocorreram alguns acontecimentos nos quais me levaram a procurar por ajuda. Passei por triagem e, desde então, faço psicoterapia há um pouco mais de seis meses. Desde o momento que passei a ter essa ajuda, criou-se um amor enorme dentro do meu coração por essa profissão. E a minha maior perspectiva de vida é me tornar psicóloga. Acho extremamente maravilhosa essa profissão, e mais ainda são os profissionais que vocês são. Quero agradecer a todos vocês pela ajuda, paciência e atenção. E mais ainda pela força que vocês nos passam. Muito obrigada!

  2. Nada mais importante do que a informação de qualidade. Reconstruir pensamentos e comportamentos a partir da compreensão dos motivos que nos tem desorganizado é vital.
    Me chamo Antonio Carlos Valença de Oliveira Motta, tenho 50 anos, quatro filhos e também quatro casamentos…rs.
    Me reconstruo constantemente, buscando melhorar a forma como me relaciono comigo mesmo e com os outros. Tudo em mim é mutável e está em constante reavaliação. Sempre que algo em mim confronta e ameaça a minha felicidade, um processo de mudança acontece. Sou um falante e um observador, apesar disso parecer impossível. Não tenho fronteiras, nacionalidade, partidos ou mesmo religião. A filosofia é minha estrada e tudo merece atenção, pouca ou muita, mas apenas algumas coisas merecem estudo e aperfeiçoamento. Minha relação com a vida é a mesma que com a morte, faces da mesma eterna e bela moeda. Fronteiras e nacionalidades geram excassez, partidos geram ciúmes e falta de foco e religiões geram a fé cega.
    Indivíduos livres pensam e se reorganizam sem barreiras ou antolhos, tem suas próprias interpretações, suas idéias preservadas e o aspecto emocional em equilíbrio.
    Gosto muito das explanações desse site e acredito em quem ajuda as pessoas a se redescobrirem, se questionarem e questionarem o que as cerca.
    Eu crio perguntas e também procuro respostas todo o tempo.
    Abraço a todos os livres pensadores.

  3. Nome: José Matusinho de Almeida Júnior
    Escreva abaixo: Gosto muito dessas mensagens tem tudo a ver comigo,com as pessoas que convivo e gosto muito de ler porque nos ajuda entender melhor o nosso habitat.Sempre que vejo que tem haver com meus amigos compartilho.

  4. A pouco tempo atras tive que terminar um relacionamento (namoro), que por sua vez foi doloroso . Por algum motivo ou razão maior fui pacifico, abdicando de minha atitude egoica me mantendo com espirito de paz -más que la no fundo existia um sofrimento que se vincularam ao meu amadurecimento.Entretanto, por ser doloroso tive que me apoiar em algum conhecimento para que eu pudesse ter motivação , para que eu pudesse prosseguir com minha vida .EXCELENTE ! Achei uma pagina na internet no qual encontrei de cara um texto de NATHALIA PACCOLA (Dê um basta), que se encaixava perfeitamente em minha situação .tomei posse desse conhecimento,servindo de alicerce e assim está sendo cada dia que passa aprendo mais e mais sobre nós mesmos .Descobrindo aquilo que por motivos culturais pragmáticos perdemos a capacidade de percepção e só criticamos .Achamos que temos ,más não temos ,apelamos para o ego em busca de a satisfazer nossas expectativas mascarando a verdade .
    > Por isso estou aqui para agradecer e gratificar tudo e todos pela experiencia que estou passando ,me tornando alguém mais sábio e sobre tudo aprender a amar.
    > estou amando o trabalho de vocês. OBRIGADO!

  5. Primeiro gostaria de dizer que leio a pouco tempo, porem, já sou fanzaço do blog, o conteúdo de vocês é algo incomum, sei que existem tantos blogs bons. No entanto a maioria com assuntos repetitivos, sobre moda, roupa, beleza etc.
    Bom falar sobre mim é algo tão esquisito, mas ok. Tenho vários traumas de infância e é incrível como isso influência na minha vida adulta… Quando era mais novo eu era muito alto e magrelo, desengonçado e sempre que passava na rua os amigos de meu irmão(marmanjos) ficavam zombando de mim, eu odiava aquilo e era meio que inevitável, mas as vezes eu gostava de ser notado, de não ser um ‘zé ninguém’. Hoje odeio chamar atenção, e como sou alto, isso é meio que impossível, faço de tudo para não chamar atenção e se entro em algum lugar publico piorou, não fico nervoso, mas me sinto altamente desconfortável, desconcertado e isso faz com que eu não consiga ser natural nesses momentos, péssimo.

  6. Curto muito os textos comentados deixados no meu email, e tem me feito refletir sobre muitas coisas no meu cotidiano, e tenho observado muito nas pessoas que me cercam dia a dia, e estou revendo meus conceitos sobre a arte de viver ou seja o passado não existe e nem o futuro, o que existe mesmo é o presente e é nele que devo estar e procurar viver da melhor maneira possível, pois tudo na vida é incerto……..

Escreva aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s