Florais

(Maria Helena Fantinati)

“A doença é única e puramente corretiva; nem vingativa, nem cruel, é o meio adotado pelas nossas próprias almas para mostrar-nos nossos erros, impedir-nos de cometer erros maiores, obstar a que façamos mais mal e trazer-nos de volta  ao caminho da Verdade e da Luz do qual nunca deveríamos ter saído

florais

Inicio o assunto desta semana  com esta frase do Dr Edward Bach, o descobridor  de um novo sistema de cura baseado na essência das flores silvestres.

Ele foi um médico inglês, que no início da século passado abandonou o seu consultório na famosa rua Harley Street em Londres para se dedicar a  este novo sistema de cura.

Desde o início, o Dr Bach fez questão que este método fosse acessível não somente aos médicos, mas também às pessoas leigas.

São 38 flores que foram estudadas  profundamente  e que compõem os Florais de Bach que atualmente são muito conhecidos e utilizados.

O sistema floral difere de todos os outros sistemas em seu mecanismo de ação e está baseado no conceito da perfeita Unidade de todas as coisas.

Cada sintoma físico, mental ou até mesmo espiritual nos transmite  uma mensagem particular, que precisamos perceber, reconhecer e depois corrigir.

Segundo Edward Bach, todo processo verdadeiro de cura é uma afirmação desta totalidade.

O sistema floral atua restaurando a harmonia da nossa  percepção.

Quando as energias vitais estão canalizadas de forma errada ou bloqueadas, os florais restabelecem a harmonia com nossa Totalidade, nossa verdadeira fonte de energia.

A filosofia de cura dos florais aciona o princípio universal de cura existente dentro de nós, ou seja, somos nós mesmos que permitimos e possibilitamos nossa cura.

O alvo da ação dos florais não é diretamente no corpo físico, mas nos sistemas sutis de energia que compõem os seres vivos, assim como acontece na  homeopatia.

Esta semelhança não é acaso, pois o Dr Bach além de bacteriologista, era diplomado  em saúde publica, cirurgião e homeopata de grande sucesso e desenvolveu o sistema floral na busca de um método de cura que ultrapassasse a concepção e as metas da homeopatia.

Assim, aos 43 anos de idade, abandonou sua carreira de sucesso e dedicou os últimos seis anos de sua vida ao desenvolvimento dos florais, que segundo ele, não destrói nem altera coisa alguma.

São três conceitos que caracterizam o sistema de cura dos florais de Bach:

1- Para Edward Bach, o conceito de saúde e doença tem um enfoque espiritual e está baseado em um sistema universal, a Unidade, que interliga todos os seres. Isto o levou a desenvolver  uma nova forma de  diagnóstico, baseada nos estados de desarmonia da alma.

2- Os florais são produzidos através de métodos simples e naturais que liberam as energias curativas das flores, atuando na harmonização dos corpos sutis que compõem os seres vivos.

3- É um método acessível a todas as pessoas, o qual  exige somente perceptividade, capacidade de pensar e apreciar a sensibilidade e sentimentos  para com as outras pessoas.

Deve ser feita   uma ressalva: os florais de Bach não devem ser usados  para substituir o tratamento médico de um pessoa, podendo ser usado simultaneamente com  este como uma alternativa a mais na busca de uma cura mais rápida e profunda das enfermidades.

fonte: Teoria Floral do Dr Bach – Teoria e Prática de Mechthild Scheffer.

 

 

 

Escreva aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s