Auto-estima estável

(Padre Jeferson Luis Leme)

Mensagens-para-melhorar

Texto bíblico: Mc 12, 13-17.

Já parou para avaliar sua auto-estima? Sabia que dependendo das nossas atitudes, a auto-estima sofre alterações? A leitura do Evangelho nos convida a buscarmos um equilíbrio diante das nossas atitudes e principalmente a conduta. “Devolver a Cesar o que é de Cesar. E a Deus o que é de Deus”, é a resposta que Jesus nos dá diante das dificuldade, desafios e frustrações que a vida nos proporciona.

É dever nosso buscar um equilíbrio estável da auto-estima em nossas vidas. Estar com a auto-estima alta ou baixa não é bom para a nossa convivência com as pessoas. Quando estamos com a auto-estima alta, desenvolvemos uma alta expectativa de receber reconhecimento dos outros para estarmos feliz. – Provavelmente seremos reativos, ao sermos contrariados pelos mais fracos – lado demo e passivos, lado anjo, com os mais fortes, com aqueles que podem nos prejudicar. Dificilmente negociaremos com os outros e só desenvolveremos a empatia se houver algum interesse de recebermos algo. Provavelmente, quando mantivermos cronicamente nossa auto-estima num nível elevado, superdimensionado, de energia emocional estabeleceremos alguns dos comportamentos egocêntricos como a vaidade, a arrogância, a prepotência, o orgulho, a presunção etc. Agiremos com hipocrisia, com predominância do lado anjo que busca reconhecimento, agindo de forma imatura e passiva para não perder a estima, a aceitação e o amor dos mais fortes, mas geralmente por trás agiremos como um demo, criticando, falando mal etc.

Caso estamos com a auto-estima baixa, desenvolveremos uma alta expectativa de receber segurança, atenção cuidados etc, dos outros para estarmos felizes. – Provavelmente agiremos com passividade. Como Anjo perante os mais fortes, lado anjo que busca proteção e preservação, entretanto, provavelmente seremos reativos por trás, lado demo. Nisso nos leva ao sentimento como a covardia, egoísmo, ciúme, preguiça, inveja, mágoa, culpa, tristeza etc.

E quando estamos com a auto-estima estável, que é o ideal para todos nós, teremos uma baixa expectativa de receber segurança e reconhecimento da vida para estar feliz. – Predominância do Ego que se avalia empaticamente. Provavelmente agiremos de forma educadora, pacífica e empática. A auto-estima estável é a resultante do estado de negociação do ego com as suas e com as necessidades dos outros. Provavelmente, ao mantermos a nossa auto-estima, num nível mais estável de energia emocional, estabelecermos os seguintes comportamentos: capacidade de compreensão, tolerância, paciência, cooperação, amar mesmo não gostando.

Procure estabilizar a sua auto-estima frente às adversidades, reduzindo as suas expectativas de receber segurança e reconhecimento da vida para estar feliz: através das pessoas, das coisas e dos sistemas. Sofreremos menos e procuraremos não fazer os outros sofrerem, pelo desenvolvimento da compreensão: da paciência, da tolerância e da resignação. Exigiremos muito mais de nós e menos dos outros, entretanto, não desenvolveremos a culpa doentia, nos perdoando pela compreensão que possuímos da importância, para a nossa evolução, de cada queda na vida. Como está a nossa Auto-Estima?

2 pensamentos sobre “Auto-estima estável

Escreva aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s