Arquivo de Tag | perigo

Ausência de Deus

(Padre Jeferson Luis Leme)

ausencia

(Texto bíblico: Evangelho: Mc 7, 14-23)

Ultimamente, estamos acompanhando a situação que se encontra a Síria. Uma nação machucada, atormentada, dividida e destruída pela ganância de poucos. De onde vem tanta maldade? De onde vem tanta ganância? Tentei buscar uma explicação Evangélica à luz da psicanálise. Pesquisando nas obras de Jung, descobri sobre a Sombra. Ele relata que a sombra são qualidades inferiores, incivilizadas e animalescas reprimidas pelo ego, que se mantém numa relação compensatória com a “luz” do ego.

A sombra é aquilo que uma pessoa não deseja ser. Embora o ego seja o centro da consciência, ele não deve ser confundido com o self, que é o objeto final do processo de individuação, a completude da personalidade. Sendo assim, o ego que se identifica com o self fica inflado perigosamente todo poderoso, isto é, projetando a própria sombra irracional nos outros identificando-os como perigosos.

Um exemplo dessa explicação que Jung relata é o Nazismo de Hitler. A psicose coletiva do nazismo de Hitler e sua atrocidade genocida ocorreram porque o ego alemão se tornou inflado ao se identificar com a “pura raça ariana” e então projetou sua sombra coletiva sobre os judeus. Será que as sombras que carregamos não é a ausência de Deus?

Jesus deixa claro para nós que o que sai de dentro do homem, ou seja, seu coração, mancha sua vida. Porque dentro do coração humano, saem os maus propósitos, as fornicações, roubos, homicídios, adultérios, cobiças, injustiças, fraudes, libertinagem, inveja, difamação, orgulho e futilidade. Tudo isso pode-se dizer que é as sombras que carregamos. Já dizia Albert Einstein; “O mal não existe, Deus não criou o mal. O mal é o resultado do que acontece quando o homem não tem o Amor de Deus presente em seu coração.”

É preciso purificar o nosso coração, o nosso intimo, o nosso “eu profundo”, onde realmente se dá o encontro com Deus, mais do que tudo. Há que purificar as intenções, os desejos, os atos da vontade e da inteligência, pois é deles que nasce o que é mau. Paulo Apóstolo nos diz; “Desde que pertencemos a Jesus Cristo, tornamo-nos uma nova criatura: o passado já não existe; tudo é renovado. Ora, tudo isto vem de Deus, que nos reconciliou consigo pelo Cristo e foi a nós que Ele confiou o ministério da reconciliação. Sim, foi Deus quem reconciliou os homens consigo em Jesus Cristo, não lhes imputando os seus pecados, e foi em nós que Ele colocou a palavra da reconciliação. Nós desempenhamos, portanto, as funções de embaixadores de Cristo, como se Deus mesmo vos exortasse pela nossa boca. Oh! Conjuramos-vos, em nome de Cristo, reconciliai-vos com Deus! Por nosso amor, fez pecado (ou vítima do pecado) aquele que não conhecia o pecado, a fim de que nos tornássemos a justiça (ou os justificados) de Deus.” (2Cor 5, 17).

Por fim, sei que muitos que nos acompanham no Blog não são católicos. O Papa Francisco convida a todos católicos e não-católicos a nos unirmos em uma corrente de oração pela paz no mundo. Peço a todos que orem pela paz no mundo, principalmente pela população da Síria. Até breve!!!!