Arquivo de Tag | publicidade

O segredo da felicidade

(Paulo Sartoran)

felicidade21

Adiante da área da saúde pode parecer controversa minha formação acadêmica. Não se espera de um publicitário que ele possa curar pessoas; pelo contrário: acho que a propaganda tem grande parcela de culpa quando estabelece estereótipos de famílias felizes e padrões de beleza, ou quando reforça preconceitos ordinários contra a sogra, argentinos ou patrões, para ficar em poucos exemplos. Mas preciso dizer que devo muito à publicidade por ter me tornado senão mais administrativo, mais antenado. Nenhum publicitário que se preze deixa de observar o mundo à sua volta, à cata de idéias para a sacada perfeita e, desta feita, para engordar sua conta no banco. Como redator, aprendi a andar pela vida amealhando outra espécie de dividendo: a reflexão.

O escocês David Ogilvy, um dos maiores redatores publicitários de todos os tempos, dizia que o título do anúncio impresso corresponde a 80% do sucesso da peça publicitária e ouso dizer que, a grosso modo, os títulos mais procurados em quaisquer listas, em blogues ou por toda a internet vão ser aqueles que mais facilmente oferecerão benefícios aos seus leitores. Quero dizer que não guardo o segredo da felicidade, mas aposto que se você está lendo este texto agora é porque acreditou que eu fosse te dar alguma fórmula mágica de como conseguir as coisas mais difíceis fazendo as coisas mais fáceis. Não se engane, isso não existe. Se aparentemente alguma coisa anda muito fácil para você, desconfie: o santo realmente desconfia quando a esmola é demais.

Para não ser acusado de propaganda enganosa, posso dizer que o caminho para sermos felizes é sermos reflexivos. Observe imparcialmente o que acontece à sua volta. Ser imparcial quer dizer não puxar a sardinha para o seu lado, nem se colocar numa condição de vítima de tudo o que acontece. Como publicitário já vi uma consumidora colocar seu gato de estimação no microondas depois de lhe dar um banho com shampoo, o que praticamente desintegrou o bichinho. Depois foi processar o fabricante do forno, como se a empresa tivesse alguma culpa. A partir daí os publicitários precisaram escrever no manual do usuário que não se deve colocar bichinhos de estimação em fornos com microondas. Use sempre o bom senso e não faça aquilo que a vovó ou o vovô não fariam, mesmo porque não existiam microondas na idade deles. E observe, porque observar é o verbo mais holístico de todos. Observe não a parte, mas o todo: há sempre alguma coisa acontecendo.